Mogi Mirim confirma pacote de reforços para sair da lanterna da Série B

O início ruim no Campeonato Brasileiro da Série B, com um ponto em três jogos, acendeu a luz amarela pelos lados do Mogi Mirim. Tanto que o presidente Rivaldo, pouco afeito a meter a mão no bolso para ter muitas opções no elenco, confirmou nesta quarta-feira um pacotão de reforços para o técnico Edinho Nascimento, filho de Pelé. No total são cinco jogadores.

Estadão Conteúdo

27 de maio de 2015 | 21h05

As novas opções de Edinho são o lateral-esquerdo Cezinha, que atuava no Alcanenense, de Portugal; o volante Bruno Arrabal, ex-Tupi, de Minas Gerais; o volante Henrique Motta e o atacante Matheus Ortigoza, ambos ex-Duque de Caxias-RJ; e o atacante Serginho, ex-Linense.

Apenas Serginho tem experiência na Série B do Brasileiro. Todos os atletas realizaram os exames médicos necessários e ficam à disposição do treinador para a partida deste sábado diante do Oeste, de Itápolis, na cidade de Osasco (SP).

Com a pior campanha neste início de Série B, o Mogi Mirim conquistou apenas um empate - 1 a 1 com o Sampaio Corrêa - e duas derrotas - 2 a 1 para o Criciúma e 4 a 1 para o Bahia. O ponto somado manteve o time mogimiriano na lanterna. "Eu falo para meu grupo que nosso objetivo é brigar pelo acesso e jamais pensar em descenso", discursou Edinho. O Mogi Mirim subiu no ano passado da Série C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.