Mogi Mirim confirma quatro reforços

Querendo apagar a péssima impressão deixada este ano, quando por muito pouco não foi rebaixado no Campeonato Paulista e depois acabou rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro, o Mogi Mirim tenta se organizar com antecendência para a temporada 2005. Com este objetivo, o t ime paulista está contratando vários reforços para o Paulistão. Quatro novos jogadores foram anunciados pela diretoria: os atacantes Fabinho e Josué, além do volante Marcelo Silva e do meia André Veiga.Fabinho foi o artilheiro do Campeonato Paulista da Série B-2, com 20 gols, jogando pelo Grêmio Catanduvense. O volante Marcelo Silva estava no América de Natal e enfrentou o time paulista no Brasileiro deste ano. O mesmo aconteceu com André Veiga, que es tava no Ceará.As contratações foram aprovadas pelo técnico José Carlos Serrão, que ainda espera por mais três reforços que poderão chegar nas próximas semanas. O centroavante Josué passou por um período de testes no clube e acabou sendo aprovado e agora já treina com o grupo que se prepara para a estréia no Paulistão, dia 19 de janeiro, contra o Corinthians. O meia Diguinho, contratado na última semana, já treina com seus novos companheiros. O jogador foi indicado pelo empresário Jorge Machado e deve ser um dos titul ares do técnico José Carlos Serrão, pois vem mostrando boas qualidades nos trabalhos com bola.A diretoria do Mogi pretende iniciar a venda dos carnês nesta segunda-feira. Quem adquirir o pacote de nove ingressos vai pagar R$ 100 em três parcelas. Uma à vista no valor de R$ 35, outra no mesmo valor com prazo de 30 dias e os R$ 30 restantes com che que para 60 dias. O portador do carnê vai concorrer a um carro popular no valor de R$ 18 mil ao final do Campeonato Paulista.Aposentados, crianças, estudantes e o publico feminino vai pagar R$ 50, importância que poderá ser dividida em duas parcelas, ou seja, 50% à vista e a outra metade com cheque para 30 dias. A diretoria já anunciou que quem adquirir o carnê vai desembolsar R$ 15 para assistir jogos envolvendo times pequenos e R$ 30 nas partidas contra Santos e São Paulo. O presidente do clube, o empresário Wilson Barros, afirmou que "dependendo da venda dos carnês, podemos trazer alguns jogadores mais experientes".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.