Mogi Mirim ganha em Campinas e amplia jejum da Ponte Preta

Com a derrota por 2 a 0, time de Campinas chega a três meses - ou 12 jogos - sem vitórias

AE, Agência Estado

19 de janeiro de 2011 | 19h26

CAMPINAS - Mesmo fora de casa, o Mogi Mirim ganhou da Ponte Preta por 2 a 0, na tarde desta quarta-feira, no Estádio Moisés Lucarelli, pela segunda rodada do Campeonato Paulista. Com isso, o clube de Campinas viu aumentar o seu jejum de vitórias, que já dura três meses - desde então, foram 12 partidas, sendo três empates e nove derrotas.

Na estreia no Paulistão, no último domingo, a Ponte já tinha perdido para o Mirassol por 2 a 1. E, em seu primeiro jogo em casa na temporada, voltou a decepcionar os torcedores. O Mogi, por sua vez, se recuperou bem da derrota para o São Paulo, na abertura do campeonato, e somou seus primeiros três pontos.

Ainda sem contar com o seu principal jogador, o pentacampeão Rivaldo, que não teve a documentação regularizada, o Mogi tomou conta da partida no primeiro tempo. Assim, abriu o placar logo aos nove minutos, quando Roberto Jacaré cruzou do lado esquerdo e Ricardinho desviou de cabeça para fazer 1 a 0.

Em desvantagem no placar, a Ponte foi ao ataque, mas errou muitos passes e não conseguiu igualar o placar, indo para o vestiário sob vaias de sua torcida. Mesmo com uma ligeira melhora no segundo tempo, os donos da casa não tiveram forças para segurar o Mogi, que marcou mais uma vez e definiu a vitória.

O segundo gol do Mogi saiu aos 22 minutos, num rápido contra-ataque em que Roberto Jacaré invadiu a área e foi derrubado por Leandro Silva. O árbitro assinalou pênalti, que foi bem cobrado por Ricardinho: 2 a 0. No fim do jogo, a torcida da Ponte voltou a protestar contra os jogadores e a diretoria.

Pela terceira rodada do Paulistão, os dois times voltam a campo no sábado, quando a Ponte Preta encara o São Paulo no Morumbi e o Mogi Mirim recebe o Mirassol no Estádio Romildo Gomes Ferreira.

PONTE PRETA - 0 - Bruno; Amaral (Guilherme), Leandro Silva, Luciano Castán e João Paulo; Xaves (Tiago Luís), Josimar, Gil e Renatinho; Márcio Diogo (Wanderley) e Ricardo de Jesus. Técnico - Gilson Kleina.

MOGI MIRIM - 1 - João Paulo; Niel, Thiago Alves, Audálio e João Paulo; Val (Maizena), Baraka, Bruno de Jesus (Rodrigo) e Rodrigo Ost (Geovane); Ricardinho e Roberto Jacaré. Técnico - Antônio Carlos Zago.

Gols - Ricardinho, aos nove minutos do primeiro tempo e aos 22 minutos do segundo tempo; Árbitro - Marcelo Rogério; Cartões amarelos - Guilherme e João Paulo; Renda - R$ 20.335,00; Público - 2.400 pagantes; Local - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Veja também:

PAULISTÃO - tabelaClassificação | listaResultados

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.