Mogi Mirim quer estádio lotado e cobra apoio para semifinal

Por ter feito melhor campanha na fase classificatória, o Mogi tem a vantagem de disputar a única partida em casa

AE, Agência Estado

29 de abril de 2013 | 19h04

MOGI MIRIM - O Mogi Mirim está garantido nas semifinais do Campeonato Paulista e, vislumbrando disputar a decisão, a diretoria bancou o jogo contra o Santos no Estádio Romildo Gomes Ferreira, o Romildão. O duelo vai ser realizado no próximo sábado, às 18h30, no interior de São Paulo. A definição aconteceu na tarde desta segunda-feira e a diretoria se apressou em convocar sua torcida.

Por ter realizado melhor campanha na fase classificatória - terminou em segundo lugar, enquanto o Santos foi o terceiro -, o Mogi tem a vantagem de disputar a única partida da semifinal em casa. "Nós iremos jogar em nosso estádio. É um direito nosso e iremos utilizá-lo. Estamos fazendo um trabalho para trazer a torcida aos estádios há anos. Não podemos abrir mão de um jogo como esse, que a torcida sempre esperou", disse o presidente do clube, Wilson Bonetti.

Bonetti explicou porque espera o apoio total do torcedor da cidade e de toda a região. "Tivemos que abrir mão de uma fortuna para manter o jogo em Mogi. Agora precisamos da resposta do torcedor nas arquibancadas."

Agora, a expectativa é que a torcida compareça em grande número. Nas quartas de final contra o Botafogo, apenas 5.245 pessoas acompanharam a goleada por 6 a 0, no sábado passado. Os valores dos ingressos serão R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). A carga máxima disponibilizada para os torcedores será de 16 mil ingressos, sendo seis mil para os santistas.

"Conseguimos manter o mesmo preço da partida diante do Botafogo. Fizemos tudo que podíamos para agradar o torcedor. Repito: agora é a hora de a cidade retribuir, lotar o estádio e incentivar os jogadores dentro de campo", destacou o presidente do Mogi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.