Mogi Mirim vence o Bragantino, mantém tabu e segue na cola do São Paulo

Cada time mandou no jogo um tempo, mas o Mogi Mirim mostrou mais eficiência nas finalizações e venceu o Bragantino por 2 a 1, neste sábado, no estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim, pela terceira rodada do Campeonato Paulista. Invicto, o clube soma sete pontos, na vice-liderança do Grupo A, atrás apenas do São Paulo, que tem nove.

Estadão Conteúdo

07 de fevereiro de 2015 | 21h41

O Bragantino sofreu a sua segunda derrota seguida fora de casa porque tinha caído antes diante do Ituano por 1 a 0, ficando com três pontos no Grupo D, no momento o mais fraco da competição. Esta vitória manteve a supremacia do Mogi Mirim no confronto. Desde 1989 até agora, em 8 jogos foram cinco vitórias do clube de Mogi Mirim.

O primeiro tempo foi todo do time da casa. O goleiro Lauro já tinha dado duas saídas do gol com perfeição, antes que o improvisado Pedro Henrique cometesse pênalti sobre Heverton Heleno. Na cobrança, Magrão foi frio e calculista, abrindo o placar ao deslocar Lauro: 1 a 0, aos 23 minutos.

O Mogi Mirim ainda teve outra chance valiosa nos pés de Giovane, exigindo grande saída de Lauro, aos 30 minutos. A única chance do visitante saiu somente aos 40, em uma cabeçada de Diego Maurício que o goleiro Daniel rebateu nos pés de Esquerdinha. Mas ele isolou a bola.

No segundo tempo, já com os laterais improvisados substituídos por atacantes, o Bragantino acelerou seu ritmo ofensivo. Aos três minutos, Wagner aliviou e no minuto seguinte segurou a bola com as mãos, em um pênalti claro não marcado pela arbitragem.

A pressão deu resultado. Aos seis minutos, Igor fez a inversão no ataque e Diego Maurício soltou uma bomba no alto: 1 a 1. E o Bragantino quase virou aos 13, quando Wagner perdeu a bola para Igor, que driblou o goleiro Daniel dentro da área e bateu forte. A bola explodiu no travessão.

Para recompor a sua marcação, o técnico Claudinho Batista colocou no volante Elvis no lugar do meia Heverton Heleno no Mogi Mirim. Mas, nesta altura, o visitante já tinha o domínio do meio de campo e sempre esteve mais perto de marcar o segundo gol.

Mas, por ironia ou castigo, o Mogi Mirim fez seu segundo gol aos 39 minutos. Após escanteio, Rivaldo Junior subiu na primeira trave e desviou de cabeça. Não havia tempo e fôlego para o Bragantino reagir.

Nesta quarta-feira, pela quarta rodada, o Mogi Mirim vai sair diante do novato Capivariano, às 22 horas. Mais cedo, às 19h30, o Bragantino vai receber outro novato, o Red Bull Brasil.

FICHA TÉCNICA

MOGI MIRIM 2 x 1 BRAGANTINO

MOGI MIRIM - Daniel; Edson Ratinho, Fábio Sanches, Wagner e Leonardo; Magal, Hygor, Val (Thomas Anderson) e Heverton Heleno (Elvis); Geovane e Magrão (Rivaldo Júnior). Técnico: Claudinho Batista.

BRAGANTINO - Lauro; Thiago Martinelli (Nick), Renato Santos, Wellington Reis e Pedro Henrique (Caio); Uchôa, Adílson Goiano, Graxa (Maicon) e Esquerdinha; Diego Maurício e Igor. Técnico: Marco Aurélio Moreira.

GOLS - Magrão (pênalti), aos 23 minutos do primeiro tempo; Diego Maurício, aos 6, e Rivaldo Junior, aos 39 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Hygor e Thomas Anderson (Mogi Mirim); Adilson Goiano (Bragantino).

ÁRBITRO - Adriano de Assis Miranda.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim (SP).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPaulistãoMogi MirimBragantino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.