Mogi tenta achar motivação na Série B

Motivação é a palavra de ordem no Mogi Mirim para a reta final do Campeonato Brasileiro da Série B. Nesta quarta-feira, o técnico José Carlos Serrão, que substitui Ademir Fonseca, comandou seu primeiro treinamento tático à frente do time. No entanto, ainda não definiu os titulares que enfrentam a Portuguesa, sábado, às 16 horas, em casa."Em um momento como esse, temos que ter o elenco fechado. A união e a força de vontade são fundamentais para que possamos sair dessa situação", disse o treinador.A missão de Serrão, no entanto, não é das mais tranqüilas. O Mogi Mirim é o penúltimo colocado na Série B com apenas 15 pontos ganhos em 17 jogos disputados. Ainda restam seis partidas para o final da primeira fase da competição. Os seis últimos serão re baixados à Série C em 2005."Sabemos que não será fácil. A cada rodada que passa, os clubes entram com mais disposição porque ninguém quer ser rebaixado. E nós também não queremos e vamos lutar até o final para tentar escapar", ressaltou Serrão, que já trabalhou no clube em outras duas oportunidades.Para enfrentar a Portuguesa, o treinador prefere manter mistério, principalmente porque não conhece todos os jogadores do elenco. "Quero fazer algumas observações antes de definir isso", completou. A confirmação deve acontecer apenas no sábado, pouco ant es da partida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.