Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Moisés nega rendimento ruim do Palmeiras: 'Jogaram com 11 atrás'

Meia defende desempenho da equipe no empate em 0 a 0 com a Chapecoense, na arena, pelo Campeonato Brasileiro

Ciro Campos, Estadão Conteúdo

29 de abril de 2018 | 18h54

O meia Moisés, do Palmeiras, afirmou que o time não teve uma atuação ruim neste domingo no empate em 0 a 0 contra a Chapecoense, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro. Segundo o jogador, o principal motivo para a partida não ter gols foi a postura muito defensiva da equipe catarinense e não uma possível queda de rendimento do time em comparação à partida anterior.

+ Jogadores do Palmeiras criticam a arbitragem: 'Sempre contra a gente'

+ Clube paga R$ 135 milhões para abater dívida com Paulo Nobre

Na última quarta-feira, o Palmeiras bateu o Boca Juniors por 2 a 0, na Argentina, pela Copa Libertadores, e veio para a partida contra a Chapecoense confiante de que poderia ganhar novamente. "Sinceramente não acredito que caímos de rendimento. Pegamos um time que jogou com os 11 atrás e só quis se defender. Criamos e pressionamos da forma que deu", afirmou o meia Moisés na saída de campo.

Em três rodadas, o Palmeiras tem dois empates e uma vitória no Brasileirão. Para Moisés, a equipe fez o máximo possível. "Não adiantaria ir todo mundo para a frente. Pressionamos de todas as formas possíveis e não conseguimos o gol. Sufocamos, mas não conseguimos. Não acredito que fizemos uma partida ruim", disse o jogador, que entrou na vaga do volante Bruno Henrique, um dos três poupados pelo técnico Roger Machado.

Nesta quinta-feira, a equipe tem compromisso pela Libertadores contra o Alianza Lima, no Peru. Pelo Brasileirão, a próxima rodada está marcada para o domingo que vem. O adversário será o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.