Eric Gaillard/Reuters
Eric Gaillard/Reuters

Monaco afasta Thierry Henry do cargo de técnico após sequência de derrotas

Treinador não resiste após equipe cair para o Estrasburgo por 5 a 1, pelo Campeonato Francês, e para o Metz por 3 a 1, na Copa da França

Redação, Estadão Conteúdo

24 de janeiro de 2019 | 17h33

O Monaco anunciou por meio de nota que afastou o técnico Thierry Henry. O trabalho desta sexta-feira será comandado pelo assistente Franck Passi. O clube ainda definirá qual será o futuro do treinador.

A decisão de suspendê-lo por tempo indeterminado aconteceu após duas derrotas em sequência - 5 a 1 para o Estrasburgo no final de semana pelo Campeonato Francês e 3 a 1 diante do Metz, da segunda divisão, pela Copa da França.

O Monaco, no entanto, não justificou o motivo do afastamento. Henry está em seu primeiro trabalho como treinador. Ele assumiu em outubro e vem ladeira abaixo com a equipe, atual 19.ª colocada no Francês.

Os jornais franceses especulam que Leonardo Jardim, que foi demitido para a chegada de Henry, possa voltar ao clube. Com o técnico português, o Monaco conquistou o Francês e chegou às semifinais da Liga dos Campeões, ambos feitos em 2017.

Desde que assumiu, Henry venceu somente quatro de 20 partidas. O ex-atacante francês tem pouca experiência no emprego. Antes de comandar o Monaco, ele foi auxiliar técnico da seleção belga na Copa do Mundo da Rússia.

A relação de Henry também não parece ser boa com o atual elenco. Nos últimos jogos, nas entrevistas, ele jogou a responsabilidade pelos maus resultados nas costas dos jogadores em declarações como: "honestamente, não acho que os rapazes percebam o que está acontecendo" ao ser questionado sobre os erros da equipe.

O Monaco já se despediu da Liga dos Campeões ao terminar na lanterna de sua chave. No último jogo, levou de 4 a 0 do Brugge, em casa. Para tentar mudar esse cenário, Henry chegou a convidar seu ex-companheiro de Arsenal Cesc Fábregas a ajudá-lo na luta contra o rebaixamento do Francês.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.