Monaco pagará 50 milhões de euros para jogar o Campeonato Francês

Equipe estava sendo obrigada a se mudar para uma cidade francesa para continuar na competição

AE, Agência Estado

24 de janeiro de 2014 | 18h05

PARIS - A Liga de Futebol Profissional (LFP), que organiza o Campeonato Francês, anunciou nesta sexta-feira que chegou a um acordo com o Monaco para que a equipe continue disputando a competição sem ter que se mudar do principado para uma cidade francesa. Para tanto, o clube aceitou pagar 50 milhões de euros (cerca de 164 milhões de reais) à Liga.

A polêmica começou há cerca de um ano, quando a LFP exigiu que todos os clubes que disputam o Campeonato Francês tivessem sua sede no país. Isso porque o Monaco, que tem sede no principado de mesmo nome, se aproveita da isenção fiscal local. Os jogadores contratados por clubes franceses que recebem mais de 1 milhão de euros ao ano precisam deixar 75% deste valor em impostos. Em Monaco não há esse problema.

Por isso a equipe tem vantagem competitiva em relação aos rivais, podendo oferecer salários melhores aos atletas. O governo francês chegou a determinar que o Monaco também pagasse o chamado superimposto, mas a ideia acabou rejeitada pelo Congresso porque seria inconstitucional. A solução encontrada, assim, foi o pagamento dessa taxa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.