Conmeol
Conmeol

Monitorado desde os oito anos, Marquinhos foi garimpado nos arredores do Morumbi

Jovem cresceu na vizinhança do estádio são-paulino e logo entrou no radar dos olheiros do clube por se destacar nas escolinhas de futebol; ele estreou com Crespo e gol

Toni Assis, especial para o Estadão, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2021 | 10h00

O termo "Made in Cotia" é uma espécie de selo de qualidade que acompanha os jovens da base quando são puxados para o time de cima. Mas no caso de Marquinhos, um dos destaques da classificação do São Paulo nesta quarta-feira, na vitória de 3 a 1 sobre o Racing, esse mantra poderia ser modificado para "Made in Morumbi."  Morador do Jardim Colombo, bairro que fica a aproximadamente dois quilômetros do estádio são-paulino, o atacante já era monitorado desde os oito anos pelos olheiros do clube nos jogos que fazia pelas escolinhas da região. Após a partida de quarta, ele passou a brilhar na Libertadores.

O ano de 2012 marcaria o início dessa relação com o São Paulo. Após se destacar também pelo Pequeninos do Jockey, clube que revelou Zé Roberto, ex-Palmeiras, e outros, ele acabou se transferindo para o CT de Cotia. Mesmo sem ter uma categoria para sua faixa etária, Marquinhos  treinava com meninos de 11 a 12 anos e conseguia se destacar.

O futebol de velocidade e habilidade rendeu alguns títulos importantes na base do São Paulo. No ano passado, por exemplo, pela categoria sub-17, Marquinhos conquistou a Copa do Brasil e também a Supercopa. Em 60 jogos, o atacante fez 17 gols.

Neste ano, ele subiu para o sub-20 e o protagonismo mais uma vez foi percebido em Cotia. O São Paulo havia conseguido 100% de aproveitamento nas três primeiras rodadas do Brasileiro de juniores e Marquinhos contribuiu nessa arrancada com dois gols e duas assistências. "Fico feliz com os números, mas eles só são possíveis com a ajuda dos meus companheiros", disse o então promissor atacante que já figurava no radar do estafe de Hernán Crespo.  

Aos 18 anos, o jogador já estabeleceu uma marca importante no clube. Com o gol marcado no Racing, Marquinhos  passou a ser o atleta são-paulino mais jovem a balançar a rede em uma edição de Libertadores. Garoto de temperamento tranquilo, Marquinhos já desperta em Crespo a confiança de futuras escalações. "Ele fez a sua estreia uma semana atrás e voltar assim, como protagonista, é uma satisfação. É um produto feito em Cotia. E ver um time desses com tanta gente de Cotia, é uma satisfação", afirmou o treinador Hernán Crespo. O CT de Cotia é onde o São Paulo desenvolve suas categorias de base.

O desempenho na Argentina somou pontos importantes a favor da revelação são-paulina. Marquinhos agora passa a figurar entre os candidatos à vaga de titular desbancando concorrentes como Vítor Bueno, Pablo e Rojas. Com um calendário apertado e atletas sempre às voltas com contusões, ele terá novas chances de continuar mostrando o seu valor. Crespo não quer também queimar etapas no crescimento do atleta e deixá-lo se sentir à vontade no elenco de cima.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.