Montillo evita empolgação após goleada do Santos

Meia argentino deu a assistência para o primeiro gol de Neílton na partida

AE, Agência Estado

13 de julho de 2013 | 20h49

SANTOS - Se no meio da semana o Santos deixou má impressão ao empatar em casa com o Crac-GO, pela Copa do Brasil, no Brasileirão a campanha empolga. Depois de ser até lanterna da competição, agora a equipe soma três vitórias seguidas e, ao vencer a Portuguesa por 4 a 1 neste sábado, chegou momentaneamente ao quarto lugar.

O meia Montillo, que deu a assistência para Neilton abrir o placar, pede que o elenco tenha os pés no chão apesar do bom momento na competição. "A gente tem que ver jogo a jogo. O Campeonato Brasileiro é difícil. A gente está conseguindo bons resultados, mas tem que continuar trabalhando", disse o argentino.

Na saída do gramado da Vila Belmiro, logo após a goleada sobre a Lusa, o jogador também falou da importância dos garotos para esta nova fase do Santos. Contra a Portuguesa, Neilton fez dois gols e Giva fechou a contagem. "Tem que ajudar os meninos, que têm quatro ou cinco jogos no profissional. "Não é fácil jogar no Santos, aqui na Vila Belmiro, com uma pressão muito grande", lembrou ele.

Giva, que entrou no lugar de Neilton e precisou de 10 minutos para balançar as redes pelo segundo jogo seguido - ele também havia marcado logo depois de entrar em campo na vitória sobre o São Paulo - comemorou a sequência. "Foi oportunismo. "Estou entrando e fazendo os gols. Assim, estou ajudando a equipe, isso é o que importa", disse o atacante, agradecendo o apoio do interino Claudinei Oliveira, com quem trabalha desde as categorias de base. "Vem dando a mesma confiança para a gente", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.