Montillo pede reação do Cruzeiro diante do Figueirense

A delegação do Cruzeiro nem vai passar por Belo Horizonte depois da derrota por 2 a 1 para o Sport, domingo, em Recife. Nesta segunda, o elenco celeste já embarcou rumo a Florianópolis, onde enfrentará o Figueirense, quarta-feira, às 19h30. Montillo, que voltou ao time na Ilha do Retiro, lamentou a derrota por 2 a 1 para o time pernambucano.

AE, Agência Estado

10 de setembro de 2012 | 17h58

"A volta não foi a melhor. Sou o primeiro a me criticar. É difícil ficar parado, sem treinar com o grupo. Tentei voltar para ajudar o time, não foi uma partida boa da minha parte. O time começou ganhando, tivemos a chance de fazer mais um gol e não fizemos. Levamos um gol esquisito. Nosso time tem que melhorar muita coisa", analisou o meia argentino.

Montillo sabe que a equipe, oitava colocada no Brasileirão, tem oscilado demais na competição. Fora de casa, foram cinco triunfos e igual número de revezes. A recuperação, para desempatar essa estatística, poderá ser diante do Figueirense, o penúltimo colocado.

"Já na quarta-feira, temos que tentar ganhar o jogo. O campeonato está irregular não apenas para o Cruzeiro, mas para muitos times que estão brigando para entrar ou permanecer no G-4. Sabemos que vai ser um jogo difícil, contra um time que está brigando para não cair, mas não podemos perder mais pontos", avisou.

O mesmo discurso foi adotado pelo capitão da equipe, o goleiro Fábio, também no embarque rumo a Florianópolis. "O importante é a gente ter um equilíbrio dentro do jogo. Não podemos oscilar bons momentos, criando jogadas, e depois cair dentro do jogo. A equipe adversária aproveita e a gente não consegue voltar a jogar bem, o que ocasiona a derrota. Temos que tentar manter um padrão."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.