Moratti já admite saída de Ronaldo

O presidente da Inter de Milão, Massimo Moratti, deu nesta quarta-feira mais uma indicação de que a paciência com o atacante Ronaldo está chegando ao fim. Ao ser perguntado sobre a possibilidade de o jogador deixar o clube, o dirigente foi claro. "Por hora não pensamos nisso, mas poderemos ver mais para frente?, disse. Esta foi a primeira vez que Moratti admitiu a possibilidade de negociar o atacante brasileiro, que praticamente não jogou nos últimos três anos. Com essa declaração, Moratti reforça uma tendência no clube: a de achar que a Inter já não depende mais do jogador. Ronaldo está no Rio de Janeiro tratando uma lesão muscular desde o dia 2 de fevereiro e a equipe vive um ótimo momento. Conseguiu recuperar a liderança do Campeonato Italiano e tem no forte conjunto uma de suas principais armas. O jogador brasileiro tem contrato com a Inter até junho de 2003 - com preferência na renovação para mais três temporadas - mas muito analistas apostam que a equipe poderá abrir mão do direito. Segundo estimativas feitas pela imprensa italiana, a Inter já gastou US$ 700 mil com a contusão do atacante, desde a primeira lesão, em abril de 99 Ronaldo deverá voltar para a Itália no dia 11 de março. O jogador acredita estar recuperado e espera voltar a jogar ainda este mês. Pode ser no dia 21, contra o Valencia, pela Copa da UEFA, ou no dia 24, contra a Roma, pelo Campeonato Italiano.

Agencia Estado,

06 Março 2002 | 13h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.