Mordido, Brasil vence Uruguai e respira no Sul-Americano

O Brasil acordou a tempo no Sul-Americano sub-20. Nesta terça-feira, o time fez sua melhor partida na competição e derrotou o Uruguai por 3 a 1. O resultado foi fundamental para manter vivas as chances de terminar o hexagonal decisivo entre os dois primeiros colocados e, assim, garantir vaga na Olimpíada de Pequim, em 2008.Apesar da derrota, os uruguaios continuam na liderança da fase final, com seis pontos. O Chile é o segundo, com cinco pontos e cinco gols de saldo, contra dois do Brasil e um da Argentina. O Paraguai tem três pontos e a Colômbia segue zerada.A rodada desta terça também foi favorável à seleção. No primeiro jogo do dia, Argentina e Chile empataram por 0 a 0 e não conseguiram escapar. O Paraguai, que perdera os dois primeiros jogos no hexagonal, bateu a lanterna Colômbia por 3 a 2, resultado que não fez tanta diferença na classificação. Depois de ser prejudicado no empate com o Chile, o Brasil entrou em campo com sede de vingança. Mesmo com cinco desfalques, improvisação na lateral esquerda e apenas quatro jogadores como opção no banco de reservas - a comissão técnica chegou a providenciar uma camisa de linha para o goleiro Muriel -, o time de Nelson Rodrigues finalmente desencantou.Os chutões da defesa e os erros de passe, principais vícios da equipe no campeonato até então, deram lugar a um toque de bola refinado, em velocidade. O grande maestro foi Alexandre Pato, que abusou dos dribles e jogadas de efeito, sempre objetivos.Apesar do jogo eficiente pelo chão, os três gols brasileiros saíram em jogadas pelo alto. Aos 15, após cabeçada de Pato no travessão, Lucas tocou de cabeça para o zagueiro David completar. Aos 31, Tchô levantou na área e Pato testou firme no canto direito. Aos 38, Fagner cruzou e o zagueiro Kagelmacher jogou contra as próprias redes.Na etapa final, para evitar um maior desgaste, a seleção diminuiu ritmo. Os uruguaios foram para cima e quase esboçaram uma reação. Aos 15 minutos, o irregular zagueiro Eliezio cometeu pênalti em Cáceres. O artilheiro e capitão Cavani cobrou forte no canto direito e Cássio fez bela defesa. Aos 37, o uruguaio redimiu-se ao receber na entrada da área e bater com estilo para descontar.O próximo adversário do Brasil será o Paraguai, nesta quinta-feira, e outra vitória será imprescindível. Na última rodada, domingo, o rival será a já eliminada Colômbia.Ficha técnica:Brasil 3 x 1 UruguaiBrasil - Cássio; Fágner, Eliezio, David (Anderson) e Amaral; Roberto, Lucas, Tchô (Fabiano Oliveira) e Leandro Lima (Danilinho); Alexandre Pato e Edgar. Técnico: Nelson Rodrigues.Uruguai - Fontes; Suarez, Kagelmacher, Cáceres e Díaz; Roman, Cardaccio (Arismendi), Surraco (Laes) e Vonder Putten; Cavani e Figueroa (Scorza). Técnico: Gustavo Ferrín.Gols - David, aos 15, e Alexandre Pato, aos 31, e Kagelmacher (contra), aos 34 minutos do primeiro tempo; Cavani, aos 37 minutos do segundo tempo. Árbitro - Sergio Pezzota (ARG). Cartões amarelos - Cardaccio, Leandro Lima e Cáceres. Local - Estádio Defensores Del Chaco, em Assunção (Paraguai).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.