Morre, aos 72 anos, Julinho Botelho

Júlio Botelho, ponta-direita da Portuguesa, Fiorentina e Palmeiras nas década de 50 e 60, morreu, neste sábado, aos 72 anos. Ele tinha problemas cardíacos e há algum tempo sofreu um derrame. Julinho disputou a Copa do Mundo de 1954 e se recusou a jogar o Mundial de 1958, na Suécia, por estar atuando na Fiorentina, da Itália. Segundo ele, deveriam atuar na seleção os jogadores que atuavam no País. Seu grande momento foi em maio de 1959 quando atuou diante da Inglaterra, no Maracanã, no lugar de Garrincha. Após sofrer uma das maiores vaias da história do futebol, deixou o campo aplaudido por causa da atuação fantástica.Um jogador genial Fiorentina, exemplo de devoção ao craque O homem que fez o Maracanã se render O nome do pai impediu filhos de jogarem futebol

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.