Morre árbitro que expulsou Pelé e acabou substituído para o Rei continuar

Guillhermo Velásquez faleceu vítima de complicações na saúde

O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2017 | 18h53

Morreu aos 84 anos o ex-árbitro Guillermo Velásquez, conhecido por expulsar Pelé durante um jogo em 1968, mas que acabou deixando a partida por conta da revolta dos torcedores com o acontecido. Velásquez faleceu em Medellín, vitima de complicações na saúde, de acordo com informações da família.

Árbitro de destaque na Colômbia entre 1957 e 1982, Guillermo Velásquez esteve em quatro Jogos Olímpicos e ainda na Copa do Mundo de 1970, no México. O episódio envolvendo Pelé aconteceu em 18 de junho de 1968. Na ocasião ele foi escalado para apitar o amistoso entre a seleção colombiana e o Santos.

Com grande número de presentes no estádio El Campín (Bogotá), muito em função da presença do camisa 10 santista, o árbitro se tornou protagonista negativamente ao expulsá-lo por cometer uma falta no fim da etapa inicial em cima do zagueiro Luis Eduardo Soto. Segundo Velásquez, Pelé teria o insultado depois da marcação da infração.

 

Revoltados com a expulsão, os atletas do Santos protestaram contra a arbitragem, que também sofreu com as reclamações da torcida para o retorno do brasileiro ao jogo. Foi então que a Federação Colombiana de Futebol decidiu substituir Velasquez pelo bandeirinha e permitiu o retorno de Pelé para o segundo tempo. No fim, vitória dos brasileiros por 4 a 2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.