Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Morre ex-presidente do Cruzeiro

O ex-presidente do Cruzeiro, Felício Brandi, que dirigiu o clube durante 22 anos, de 1961 a 1982, morreu na madrugada de hoje, vítima de infarto, aos 76 anos. Brandi estava em sua fazenda, na cidade de Campinas (SP), passando o feriado de Carnaval. Nascido na Itália, ele veio para o Brasil com um ano de idade. Era considerado um apaixonado pelo clube mineiro e lembrado, entre outros feitos, por transformar o Cruzeiro em uma força do futebol nacional. Sob o seu comando, o clube celeste conquistou ao todo 15 títulos, com destaque para a Taça Brasil de 1966, e a Libertadores de 1976. Ele foi o responsável também pela construção da Toca da Raposa I, em 1973, e da sede campestre. "Com o Felício e o time que se formou na época, o Cruzeiro iniciou uma jornada que perdura até hoje de grandes vitórias e grandes times", observou Tostão, que foi contratado por Brandi, quando ainda estava no juvenil do América-MG. O dirigente chegou a atrasar a cerimônia do próprio casamento para concretizar a contratação do ex-craque, em 1963. A previsão era que o corpo de Felício Brandi chegaria a Belo Horizonte até o final da tarde de hoje. O velório estava marcado para o ginásio poliesportivo do clube. Ele será enterrado amanhã pela manhã, no Cemitério do Bonfim, na capital mineira. O presidente Alvimar de Oliveira Costa anunciou luto oficial de três dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.