Morre Laerte Alves, ex-presidente do Botafogo de Ribeirão

O ex-presidente do Botafogo, de Ribeirão Preto, Laerte Alves, morreu na madrugada desta quinta-feira, aos 60 anos, por insuficiência renal. Ele teve complicações após um transplante, feito há cerca de dois meses. Alves foi presidente do Botafogo por dois mandatos consecutivos, entre 1995 e 1998, e ultimamente era vice-presidente regional da Federação Paulista de Futebol (FPF), cargo do qual havia se afastado. Alves ficou nacionalmente conhecido após a divulgação de gravações telefônicas suas com o ex-árbitro Wilson Roberto Cattani (já falecido), onde ambos teriam combinado resultados favoráveis ao clube de Ribeirão Preto, que disputou a Série A-2 de 1995 e, naquele ano, conseguiu o acesso à elite estadual para 1996. O caso foi investigado pela Polícia Civil, mas arquivado. Na esfera esportiva nada aconteceu. O Botafogo foi rebaixado em 1996, mas no campo. Alves ainda presidiu o Conselho Deliberativo do Botafogo. Ele foi sepultado na tarde desta quinta, em Ribeirão Preto (SP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.