Morre Manga, ex-goleiro do Santos

O ex-goleiro do Santos, Agenor Gomes, o Manga, de 74 anos, que brilhou na década de 50, morreu na madrugada desta sexta-feira, na Santa Casa de Misericórdia de Santos. O jogador, que nos últimos anos vinha sofrendo sérios problemas de saúde, foi enterrado no início da noite desta sexta, na Memorial Metrópole Ecumênica, onde o corpo foi velado por familiares e antigos companheiros do clube, como Tite e Clodoaldo.Manga estava internado na Unidade de Terapia Intensiva da Santa Casa, desde o último dia 5, com insuficiência renal crônica e edema pulmonar. Antes de ser internado, ele vinha passando por três sessões semanais de hemodiálise. O ex-goleiro fez história no Santos FC, onde atuou de 53 a 60. Conquistou títulos em 55, 56, 58 e 60. Era muito querido por seus companheiros e acompanhou de perto a ascensão de Pelé.No ano passado, em uma das suas inúmeras internações, ficou emocionado com a visita do Rei, que chegou de surpresa ao hospital.Depois de deixar o Santos, foi técnico da Portuguesa Santista, entre 64 e 65. Nascido em Vitória (ES), em 1929, Manga começou sua carreira no Bonsucesso (RJ). Em 1951 deixou o futebol carioca, transferindo-se para o Santos, sua eterna paixão, conforme comentava nesta sexta-feira seu filho Marco Antonio, durante o enterro. "Meu pai sempre dizia: olha Marquinhos, quando abrirem o meu coração, com certeza, vão encontrar uma baleia". Manga deixou dois filhos e três netos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.