Morre o ex-jogador Ademar Pantera

O ex-jogador Ademar Pantera morreu nesta sexta-feira por volta das 15h no Hospital Sírio Libanês, aos 60 anos, de câncer no fígado. Ele estava internado há 10 dias e sofria também de uma broncopneumonia. Integrante da Academia do Palmeiras, na década de 60, o centroavante se destacou no futebol por seu estilo finalizador e agressivo dentro da área, características que lhe renderam o apelido do felino dado pelo jornalista Milton Peruzzi, também falecido. Ele teve passagens pelo Flamengo, Fluminense e seleção brasileira. Ademar morava em Pirituba, zona norte de São Paulo, e trabalhava como professor em uma escolinha de futebol da Prefeitura. Recentemente, em entrevista à Agência Estado, ele ironizou o atacante palmeirense Donizete, também chamado de Pantera por imitar o animal após cada gol marcado. "O Donizete tem de saber de uma coisa. Ele será o Pantera número 2, porque o número 1 serei sempre eu". Segundo as assessorias de imprensa da Prefeitura e do Sírio Libanês, ainda não foi definido o local do enterro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.