Morre uruguaio Maspóli, campeão em 50

Roque Gastón Máspoli, o goleiro da seleção uruguaia que venceu o Brasil na final da Copa de 50, no Maracanã, morreu na noite de domingo, vítima de um ataque cardíaco, aos 86 anos, segundo informou sua família. O seu corpo foi sepultado nesta segunda-feira, em um cemitério de Montevidéu.Máspoli começou a jogar aos 17 anos, no Nacional. Depois se transferiu para o Liverpool e posteriormente ao Peñarol, clube em que praticamente esteve durante toda sua carreira profissional. Retirou-se do futebol em 1955, um ano depois de o Uruguai terminar a Copa de 54, na Suíça, em quatro lugar, ao perder de 4 a 2 para a Hungria de Puskas, Czibor e Kocsis.Máspoli conquistou oito títulos de campeão uruguaio pelo Peñarol. O auge de sua carreira foi na Copa de 50, quando o Uruguai, contrariando todas as expectativas, venceu o Brasil na final, por 2 a 1. De todos os jogadores da seleção uruguaia que participaram do "Maracanazo", como o jogo ficou conhecido, ainda estão vivos Oscar Omar Míguez e Alcides Edgardo Gigghia, autor do segundo gol, que acabou com as pretensões brasileiras de conquistar, em casa, seu primeiro título mundial.Máspoli também dirigiu por várias vezes a seleção de seu país. Em 1980, ganhou o Mundialito disputado em Montevidéu, com a participação dos países que haviam conquistado a Copa do Mundo até então.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.