Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Morte da mãe de Pekerman pode tirá-lo de jogo da Colômbia

Federação confirma o falecimento, mas não dá informações se o técnico continuará com a delegação ou se volta para a Argentina

O Estado de S. Paulo

13 de outubro de 2014 | 16h25

A Colômbia pode entrar em campo nesta terça, contra o Canadá, na Arena Red Bull, nos Estados Unidos, sem seu treinador José Pekerman, que acaba de perder a mãe. A Federação Colombiana confirmou a morte em seu site, mas não deu informações se ele continuará com a delegação nos EUA ou se volta para a Argentina, seu país natal. Pekerman cancelou uma coletiva de imprensa que faria nesta segunda-feira.

"A Federação Colombiana de Futebol, a equipe técnica e os jogadores lamentam profundamente o falecimento da mãe do treinador José Néstor Pekerman e o apoiam neste momento difícil", afirmou a entidade em nota oficial. No cargo desde janeiro de 2012, o técnico argentino foi responsável por uma das maiores façanhas do futebol colombiano, ao levar o país às quartas de final da última Copa do Mundo, no Brasil, e só parar frente aos anfitriões do torneio, na derrota por 2 a 1 na Arena Castelão, em Fortaleza. No Mundial, o meia colombiano James Rodríguez foi o artilheiro com seis gols, feito que o levou ao Real Madrid na última janela de transferências. 

Na última sexta-feira, Pekerman comandou uma vitória tranquila do time colombiano sobre El Salvador, por 3 a 0, também na Arena Red Bull, em Nova York. Falcao García, craque do Manchester United que ficou fora da Copa por lesão, abriu o placar. Bacca marcou os outros dois gols da partida. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.