Reprodução/Redes sociais
Reprodução/Redes sociais

Morumbi é pichado após queda do São Paulo; Leco e Nenê são alvos

Estádio foi pichado no dia seguinte à eliminação do São Paulo para o Bahia nas oitavas de final da Copa do Brasil

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de maio de 2019 | 15h29

Parte do estádio do Morumbi apareceu pichado nesta quinta-feira, dia seguinte à eliminação do São Paulo para o Bahia nas oitavas de final da Copa do Brasil. Os principais alvos dos arruaceiros foram o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e o meia Nenê, que entrou no segundo tempo do jogo em Salvador.

"Fora Leco", "Leco c... pede demissão", "Nenê pede pra sair", "Acabou a paciência", "acabou a paz", "joga por amor ou por terror" e "muito respeito com a camisa tricolor" foram as frases pichadas nas chapas metálicas no entorno do estádio. O São Paulo amargou mais uma eliminação na temporada. O torcedor do time já havia lamentado as quedas no Pailistão e Copa Libertadores. 

O Morumbi já está à disposição da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) para a realização da Copa América. Por causa disso, o São Paulo mandará no Pacaembu a partida contra o Cruzeiro, neste domingo, às 16h, pela sétima rodada do Brasileirão. Cuca tem a missão de ajeitar o time de modo a não derrpatar novamente na temporada. Faz quatro jogos que o time não marca gol nem ganha partidas.

O São Paulo foi eliminado na Copa do Brasil na última quarta-feira, ao perder novamente por 1 a 0 para o Bahia, desta vez em Salvador. Com a queda, a equipe tricolor tem apenas a disputa do Brasileirão até o fim desta temporada. Raí comentou que o time tem agora a responsabilidade de ir bem na competição. O São Paulo tem 11 pontos em seis partidas. Ainda ocupa as primeiras posições.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.