JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Morumbi recebe o clássico dos garotos

São Paulo e Corinthians se enfrentam esta tarde com os times recheados de garotos formados na base de ambos os clubes

Daniel Batista e Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

26 de março de 2017 | 07h00

O caminho escolhido por São Paulo e Corinthians na temporada é semelhante. Os dois clubes optaram por investimentos pontuais em grandes jogadores ao mesmo tempo que apostam em revelações das categorias de base. Neste domingo, no Morumbi, às 16h, as equipes medirão forças pelo Campeonato Paulista com desfalques que estão nas seleções nacionais pelas Eliminatórias, mas com garotos loucos para mostrar serviço em uma partida especial.

Coincidentemente, os dois times chegam em situações idênticas, com quatro jogos sem vitória e uma campanha de três empates e uma derrota no período. Do ponto de vista da classificação, o confronto é mais importante para o São Paulo, que precisa do resultado para garantir sua vaga na próxima fase do Estadual enquanto o rival já está confirmado.

No lado tricolor, o técnico Rogério Ceni não poderá contar com o goleiro Sidão, os laterais Bruno e Buffarini, o meia Cueva e o atacante Pratto. São desfalques importantes que farão com que ele tenha de mexer no time e escolher um jogador improvisado para atuar na lateral-direita. Na frente, Gilberto está mantido na vaga de Pratto e terá a missão de fazer os gols.

Ele tem na lembrança o título da Florida Cup na disputa de pênaltis sobre o rival no início do ano e também os três gols que marcou no Corinthians em 2013, quando atuava na Portuguesa. “A conquista na Florida Cup foi marcante, foi um pontapé inicial para eu estar bem no clube hoje. Isso fez bem por saber o que quero e onde posso chegar, que é ainda mais longe. Espero fazer gols de novo”, avisou o jogador, que cobrou o último pênalti nos Estados Unidos.

No Corinthians, Carille tem os meninos como sua base. Léo Príncipe, Guilherme Arana, Maycon e Pedrinho devem ser titulares e todos saíram recentemente do terrão. Sem contar Jô, mais experiente e que também saiu da base.

“A gente joga junto desde a base e isso facilita muito, pois a gente sabe como o outro joga e como gosta de receber a bola. A gente subindo junto dá maior confiança um para o outro e quem ganha com isso é o Corinthians”, afirmou Arana. 

A partida ainda deve marcar o primeiro clássico de Pedrinho pelo time principal. Carille acredita que chegou o momento do garoto de 18 anos. “Ele é técnico, rápido e tem muita personalidade. São nesses jogos que ele precisa aparecer e vamos passar confiança ao garoto. Estamos classificados, então é uma situação mais tranquila.”

O treinador não poderá contar com o lateral-direito Fagner, que está na seleção brasileira, e Romero, na seleção paraguaia. Por outro lado, conta com a volta de Jadson e com Jô, autor do gol da vitória contra Palmeiras e Santos.

A expectativa é de grande público no Morumbi, que mais uma vez terá torcida única. No São Paulo, a base também quer mostrar seu valor e o atacante Luiz Araújo tem chance de repetir o sucesso do ano passado, quando brilhou contra o Corinthians e levou seu time a um ótimo resultado diante do rival.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Thiago Mendes, Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, João Schmidt e Cícero; Wellington Nem (Araruna), Gilberto e Luiz Araújo. Técnico: Rogério Ceni.

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe, Pablo, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Rodriguinho, Jadson e Pedrinho; Jô. Técnico: Fábio Carille.

Juiz: Vinicius Furlan.

Local: Morumbi.

Horário:16h (Globo)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.