Morumbi vira problema para o São Paulo no Brasileirão

Time consegue apenas 50% dos pontos disputados em sua casa. Na conquista do título em 2006, obteve 81%

Guilherme Carvalho, do Jornal da Tarde,

19 de julho de 2007 | 20h45

Principal aliado do São Paulo na conquista do Brasileiro de 2006, o Morumbi virou um estorvo para o time de Muricy Ramalho neste ano. Até agora, em oito jogos (um deles com mando do Corinthians), o time conquistou apenas três vitórias e conquistou 12 pontos, dos 24 possíveis em casa. Aproveitamento de 50%, bem abaixo dos 81% do Brasileirão do ano passado, nos jogos disputados no estádio."É difícil dizer o que está acontecendo. Não podemos reclamar que as equipes jogam fechadas no Morumbi, porque isso já acontecia no ano passado. Estamos trabalhando, estamos jogando com vontade, mas os resultados não estão saindo", comentou o técnico Muricy Ramalho.Se o treinador não tem idéia, os jogador tentam achar a razão do baixo desempenho. Para o lateral Júnior, o erro não está no ataque, o pior do torneio ao lado do América-RN, mas na marcação. "Nos outros anos, o nosso time tinha a característica de marcar o adversário sob pressão, encurralá-los no campo deles. Hoje isso não está mais acontecendo", comparou.Para André Dias, pode ser um problema de estratégia. "Contra o Fluminense, o adversário veio com apenas um homem na frente e o resto do time todo atrás, mas nós não conseguimos encontrar um esquema de jogo para furar a marcação", analisou o zagueiro.Tanto André Dias quanto Júnior estavam no time que começou o Nacional de 2006 de forma imbatível em seus domínios. Nas primeiras sete partidas em casa no torneio do ano passado, foram sete vitórias. A primeira derrota veio só no oitavo jogo no Morumbi, contra o Santos, quando um time reserva foi a campo por causa da Libertadores. Depois disso, o time não perdeu mais em casa.Por causa da fase, o time vê com bons olhos o fato de o próximo jogo ser disputado longe do Morumbi - contra o Cruzeiro, domingo, no Mineirão. Afinal, no Brasileiro de 2007, o time está com um aproveitamento superior quando joga no campo do adversário. Em quatro partidas foram duas vitórias, um empate e uma derrota, um aproveitamento de 58%. "Fora de casa, jogamos mais leve, com menos pressão, mas com a mesma responsabilidade", afirmou o atacante Diego Tardelli.Para a partida em Belo Horizonte, o São Paulo não poderá contar com Josué, suspenso. Em compensação, Richarlyson volta. Jorge Wagner e Borges, que estavam em tratamento, treinaram nesta quinta e devem estar à disposição de Muricy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.