Mossoró tem mais de 20 propostas

Márcio Mossoró, destaque do Paulista na conquista da Copa do Brasil, dificilmente resistirá às mais de 20 ofertas que recebeu, do Brasil e exterior - a mais recente, do Flamengo. O Fluminense foi um dos primeiros; o Palmeiras se interessou em seguida. Recentemente, até um "olheiro" do Milan teria vindo ver o jogador de 21 anos."O Paulista tem 75% dos direitos do Mossoró e o empresário Fernando César, os outros 25%. Queremos mantê-lo até o fim da Série B do Brasileiro, mas são muitas ofertas. Na sexta, analisaremos propostas", disse o presidente do clube de Jundiaí, Eduardo Palhares.A única coisa que parece definida para o jovem meia é ficar no Brasil. Em agosto, se casa com Aline, que não estaria disposta a sair de Mossoró, no Rio Grande do Norte."Isso é uma forma de reconhecimento, uma valorização profissional. Tudo fruto do que estou fazendo pelo Paulista, ainda mais com esse título da Copa do Brasil. Estou muito feliz aqui, mas o meu objetivo é jogar pela Série A", revelou Mossoró.Aos 17 anos, ele começou no Ferroviário. Depois, foi para o Guararapes. Profissionalizou-se no Santa Catarina Clube. A chance real surgiu no Paulista de Jundiaí, onde "estourou"."Foi um começo muito complicado. Reclamavam que eu não tinha biotipo favorável. Só quando cheguei aqui e comecei a trabalhar com pessoas que realmente entendem de futebol é que me deram força. No ano passado, o Zetti me colocou para jogar a final do Paulista. E agora o Mancini me dá total liberdade para fazer o que quero", afirmou o jogador.Mesmo com tanta gente de olho, Mossoró não perde a simplicidade. "O dinheiro vem naturalmente. Não adianta nada eu querer correr atrás dele. Em primeiro lugar, tenho de pensar na minha felicidade. Mas vai ter uma hora que não vai dar para eu escapar", avisou.Com tantas propostas, Eduardo Palhares garantiu que o clube não irá "leiloar" o atleta. "Priorizamos o jogador. Não é do nosso interesse atrapalhar o crescimento do Mossoró. Mas se as propostas não forem convincentes, ele fica. Eu só considero oferta aquilo que chegar em papel timbrado, assinado pelo presidente do clube", revelou o dirigente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.