Motivado, Diego diz que quer ficar na Vila

Diego é o jogador santista mais cobiçado pelos times estrangeiros e já está vacinado contra as especulações sobre sua saída para algum clube europeu. Bem articulado em suas respostas da mesma maneira que articula as jogadas de seu time em campo, responde se está preparado para enfrentar o assédio que está recomeçando. "Estou pronto para cumprir meu contrato até 2005 e, no momento, só penso nisso."O meia admite que "as especulações existem e são normais, mas por enquanto nada aconteceu de concreto". Diego coloca seu futuro nas mãos do presidente Marcelo Teixeira: "Ele sabe o que faz e tenho certeza que vai tomar a decisão certa no momento certo". O jogador diz que não ficou sabendo da presença de um emissário da Inter de Milão domingo na Vila Belmiro para ver de perto sua apresentação. "Da Inter só fiquei sabendo que estava interessada pela internet, mas meu pai não foi contactado, eu também não fui e a diretoria não teve qualquer contato oficial até o momento", contou.Diego evita falar se chegou o momento de deixar a Vila Belmiro."Tenho alcançado meus objetivos aqui e realizado meus sonhos no Santos. É lógico que, financeiramente, um contrato com um clube do exterior não tem comparação, mas profissionalmente cheguei à seleção brasileira, tenho conquistado muita coisa no Santos e estou muito satisfeito", admitiu. E mais uma vez joga o problema para os dirigentes: "Cabe à diretoria tomar a decisão certa".Especulações à parte, Diego está mais preocupado com o Brasileiro."Em primeiro lugar, o profissionalismo nos obriga a pensar no campeonato. Nós sabemos das dificuldades, mas matematicamente ainda é possível chegar ao bi e, enquanto existir a possibilidade, temos que ter esperança e correr atrás", avisou.Para Diego, há muita motivação para o grupo conquistar mais três vitórias no Brasileiro, mesmo que isso não leve ao título. Houve um compromisso do grupo em vencer as dez últimas partidas do campeonato - já foram sete. "Equipe está muito bem, conquistou antecipadamente o segundo lugar e ainda disputa o título. Além disso, atuar pelo Santos também é uma grande motivação e jamais vamos entrar em campo desanimados, mesmo porque estamos numa grande equipe, com uma grande torcida e isso sempre nos leva a buscar as vitórias", explicou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.