Motivado por fim de jejum, Fluminense já pensa em 'guerra' contra o Grêmio

Animado pelo fim do jejum de oito partidas sem vitórias no Campeonato Brasileiro após bater o Goiás por 2 a 0 no Maracanã, o Fluminense agora volta as suas atenções para uma outra competição, pois na próxima quarta-feira vai encarar o Grêmio em Porto Alegre, no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. O time encara a partida como uma "guerra" e lembra que o torneio é a última chance para o Fluminense ainda ser campeão em 2015.

Estadão Conteúdo

28 de setembro de 2015 | 12h49

"De repente estamos numa semifinal e o Fluminense é uma equipe grande que precisa de títulos. Vamos assistir os jogos do Grêmio com calma e vamos buscar. Vamos jogar, lutar e guerrear bastante para trazer essa classificação", disse o técnico Eduardo Baptista.

No jogo de ida, no Maracanã, o Fluminense não passou de um empate por 0 a 0. Apesar do time não aberto vantagem diante do Grêmio, ao menos marcou uma evolução do sistema defensivo, que também não foi vazado no último sábado, diante do Goiás. O zagueiro Marlon espera ficar mais um jogo sem sofrer gols, o que encaminharia a passagem do time às semifinais da Copa do Brasil.

"Espero que possamos pegar uma sequência sem sofrer gols. Não tomando gol, nós não perderemos e lá na frente nosso ataque tem todas as condições de decidir. Vamos com aquela entrega e espírito de guerreiros para tentar buscar esta classificação", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.