Jonathan Nackstrand/AFP
Jonathan Nackstrand/AFP

Motivado, Suárez confia em jogo coletivo do Uruguai para derrotar Portugal

Seleções se enfrentam neste sábado, às 15 horas (de Brasília), pelas oitavas de final

Estadão Conteúdo

29 Junho 2018 | 16h38

Motivado e confiante após mostrar evolução na Copa do Mundo da Rússia, Luis Suárez aposta na força do jogo coletivo da seleção do Uruguai para vencer Portugal nas oitavas de final, em duelo neste sábado, às 15 horas (de Brasília), em Sochi.

+ Mata-mata da Copa do Mundo terá duelo de campeões mundiais

+ Saiba quais são os jogos e horários das oitavas de final da Copa do Mundo

Um dos destaques da seleção celeste, Suárez passou em branco na estreia da equipe no Mundial ao perder várias oportunidades. O atacante se redimiu rápido e marcou um gol em cada uma das duas partidas seguintes. Empolgado com o duelo, ele acredita que as chances de os talentos individuais fazerem a diferença na partida é pequena.

"Me sinto muito melhor do que a primeira partida. Eu sempre me dedico ao máximo e sou muito autocrítico. Depois da partida contra o Egito eu fiquei pensando no jogo e tive o apoio dos jogadores e também do treinador", afirmou. "Determinados jogadores podem fazer uma diferença pequena, mas o que conta é o jogo coletivo e vamos dar o máximo para vencer amanhã [sábado]", completou o artilheiro.

Os uruguaios avançaram para o mata-mata com propriedade. Passaram em primeiro do Grupo A, ao vencerem as três partidas da primeira fase e se tornarem uma das três seleções a ter 100% de aproveitamento no torneio - Croácia e Bélgica são as outras duas. O pensamento de vitória segue o mesmo no time sul-americano.

 

"A mentalidade e o objetivo que tínhamos antes de jogar era que classificássemos para a fase de mata-mata e fazer a maior quantidade de pontos possível. E havia alguma especulação, mas não podemos ter qualquer pensamento sobre isso. Se você quer ganhar a Copa do Mundo, tem que ganhar de todos os times", disse.

O confronto entre as duas tradicionais seleções será o primeiro da história das Copas. A ausência da rivalidade das equipes em Mundiais não tira, segundo Suárez, a importância do duelo, cujo vencedor enfrentará França ou Argentina na fase seguinte.

"Apesar de não haver muita rivalidade entre Uruguai e Portugal, acho que a história vai marcar a partida de amanhã. Isso vai ser fundamental porque no passado as histórias não existiam e elas passaram a vir depois. Temos que viver o presente e vamos tentar fazer uma linda partida", finalizou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.