Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Mouche afirma estar descontente com Dorival e ensaia saída

Atacante argentino do Palmeiras lamenta ter perdido espaço com saída de Ricardo Gareca e aposta em retorno ao futebol de seu país

O Estado de S. Paulo

03 de dezembro de 2014 | 20h00

O atacante argentino Pablo Mouche, do Palmeiras, demonstrou estar descontente com a equipe e afirmou que pensou em retornar para o futebol do seu país no próximo ano. Em entrevista à rádio La Red, o jogador admitiu ter poucas chances com o técnico Dorival Junior e prevê que caso o atual treinador continue, a melhor opção será trocar de time.

Revelado pelo Boca Juniors, o jogador atuou pelo Palmeiras até agora em 19 partidas e marcou três gols. "O (Ricardo) Gareca (ex-técnico) confiou em mim, e eu tinha esperança de atuar bem com uma camisa histórica do Brasil, mas não aconteceu. Ele se foi e para nós, argentinos, custa ter continuidade com o novo treinador", disse Mouche, que foi trazido ao Palmeiras por indicação do ex-técnico e assinou contrato por cinco anos.

O atual reserva do Palmeiras contou ainda estar ansioso pela possibilidade de voltar à Argentina; "Há clubes querendo contar comigo. Nas férias vamos sentar e avaliar a situação com o meu representante", afirmou Mouche, que antes de vir ao Palmeiras estava no Kayserispor, da Turquia. "Não estou recebendo muitas oportunidades no Palmeiras e vou pensar antes de tomar qualquer decisão", comentou. 


Aos 27 anos, Mouche veio ao clube no mesmo pacote de jogadores que tinham o meia Allione, o atacante Cristaldo e o zagueiro Tobio, o único deles que ainda é o titular da equipe. Mouche tem 30% dos direitos econômicos pertencentes ao Boca Juniors.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasMouchemercado da bola

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.