Mourinho admite que Cech não está feliz com reserva

Segundo o português, a insatisfação se amplia a "todo mundo que não está jogando", mas prometeu chances ao medalhão

Estadão Conteúdo

22 de agosto de 2014 | 12h57

Depois de dez anos como titular absoluto do gol do Chelsea, o goleiro Petr Cech finalmente perdeu o posto no início desta temporada. A chegada de Courtois, que se estabeleceu como um dos melhores do mundo na posição durante o período de empréstimo ao Atlético de Madrid, fez com que o checo começasse o Campeonato Inglês na reserva. E, de acordo com o técnico José Mourinho, ele não ficou feliz com isso.

"Petr Cech é um profissional de primeira, está trabalhando como sempre, se comportando como sempre, sendo um homem de grupo como sempre e uma pessoa do Chelsea como sempre. Ele está feliz? Eu acredito que não, mas não é só ele. É todo mundo que não começa jogando", declarou o treinador nesta sexta-feira.

Apesar de Mourinho admitir a insatisfação do goleiro com a reserva, o treinador minimizou. Para ele, Cech, assim como outros astros do Chelsea que não estão tendo espaço como titular, serão muito mais aproveitados quando o calendário apertar e a equipe passar a fazer mais jogos por semana.

"Este período é o mais difícil para eles porque é um período com apenas um jogo por semana", afirmou. "Mas em setembro tem Copa da Liga Inglesa, Campeonato Inglês, Liga dos Campeões, três partidas por semana, então todo mundo vai jogar, com rotação, decisões técnicas e para descanso. Então, será um período mais fácil para eles."

O próprio treinador, no entanto, sabe que a falta de uma sequência de jogos pode desmotivar os jogadores, inclusive Cech. Por isso, admitiu que alguns nomes podem deixar o clube no futuro. "Nós temos que pensar nos jogadores e eles merecem respeito e cooperação de nós como um clube", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.