Lindsey Parnaby / AFP
Lindsey Parnaby / AFP

Mourinho critica punição branda ao Manchester City por quebra do fair play financeiro

'Se não são culpados, não deveriam ter sido multados; se são, deveriam ser expulsos da Liga dos Campeões', diz o técnico do Tottenham

Redação, Estadão Conteúdo

09 de setembro de 2020 | 21h06

O técnico José Mourinho, do Tottenham, comentou sobre alguns assuntos atuais relacionados ao futebol em uma entrevista ao portal inglês JOE. Chamaram a atenção, principalmente, as falas ácidas do português sobre o fair play financeiro.

Perguntado sobre Messi, que recentemente manifestou vontade de sair do Barcelona mas acabou desistindo por enquanto, Mourinho foi taxativo. "Nós, do Tottenham, respeitamos o fair play financeiro. Por isso, creio que o Messi só poderia ir para uma equipe não o respeite. Assim, é certo que não será o Tottenham", disse.

Na sequência, Mourinho fez uma crítica incisiva ao abrandamento da punição ao Manchester City por ter desrespeitado as regras financeiras da Uefa. A entidade continental baniu o clube da Liga dos Campeões por dois anos, mas a equipe conseguiu reverter a punição na Corte Arbitral do Esporte e terá apenas que pagar uma multa.

"Foi uma decisão vergonhosa, porque se o City não é culpado, então não se deve castigá-lo com (uma multa de) 10 milhões de euros (R$ 62,7 milhões). Se não é culpado, não deveria ter uma multa. Mas se são, a decisão também é uma vergonha e eles deveria ser expulsos da competição (Liga dos Campeões)", reclamou Mourinho.

Por fim, Mourinho também opinou sobre a temporada da série 'Tudo ou Nada' da Amazon Prime Video, que focou no Tottenham. "Não aproveitei, porque prefiro que o vestiário esteja fechado para pessoas que não pertencem a ele, mas tudo o que se conta é real. Entendo que para os amantes do futebol é muito atrativo, isso sim", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.