Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Paul Ellis/AFP
Paul Ellis/AFP

Mourinho defende Pogba e diz que críticos do francês são invejosos

Jogador foi contratado pelo clube inglês no meio da temporada por aproximadamente R$ 353 milhões

Estadao Conteudo

15 de março de 2017 | 11h14

O técnico do Manchester United, José Mourinho, saiu nesta quarta-feira em defesa do meio-campista francês Paul Pogba, dizendo que os críticos do jogador mais caro do mundo são invejosos e estão com "grandes problemas nas suas vidas".

Pogba, formado nas divisões de base do United, voltou ao time em 2016, após passar quatro anos na Juventus, adquirido por 105 milhões de euros (aproximadamente R$ 353 milhões).

O meio-campista francês vem tendo desempenho apagado pelo time, com apenas três assistências e quatro gol marcados em 25 jogos pelo Campeonato Inglês. Mourinho, porém, garante que está "muito feliz" com Pogba e avaliou que as críticas ao jogador são injustificáveis.

"Eu sinto que o mundo está perdendo valores e todos nós sabemos disso. A inveja está entrando em certos níveis que estou com medo, especialmente com a próxima geração, se as coisas forem nessa direção", disse. "Não é culpa de Paul que ele receba dez vezes mais dinheiro do que alguns jogadores muito bons do passado. Não é culpa dele que alguns dos especialistas estão com grandes problemas nas suas vidas e precisam de cada moeda para sobreviver e Paul é um milionário. Não é culpa dele. Acho que ele merece respeito", acrescentou.

O United quebrou o recorde pago em uma transferência para adquirir Pogba, que deixou o time em 2012, após disputar apenas sete jogos, todos eles saindo do banco de reservas. Mas depois de brilhar na Itália, pela Juventus, retornou com status de um dos grandes nomes do futebol na atualidade.

"É um garoto que veio para Manchester quando era adolescente, que lutou pela sua carreira aqui, que não teve medo de se mudar e ir para outro país e buscar melhores condições para ele. Uma criança que chegou ao topo do mundo com seu trabalho. Ninguém lhe deu nada", concluiu Mourinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.