Andrew Matthews/AP
Andrew Matthews/AP

Mourinho rejeita 'ano sabático' após ser demitido do Chelsea

Segundo assessoria, técnico está 'ansioso' por um novo trabalho

Estadão Conteúdo

19 de dezembro de 2015 | 11h18

Dois dias após ser demitido pelo Chelsea, José Mourinho avisou que está pronto para outra. Em comunicado divulgado à imprensa, o treinador revelou que não pretende tirar uma "ano sabático", indicando que quer assumir um novo time nas próximas semanas. Apesar disso, não deu dicas sobre o seu futuro.

"Ele não vai tirar um ano sabático, não está cansado, não precisa disso. Ele está muito otimista e já está ansioso [por um novo trabalho]", informou a assessoria do treinador. "Por causa do seu amor pelo futebol, vocês verão José em Centros de Treinamento, apoiando seus amigos. Mas ele não irá a nenhum grande jogo porque quer desencorajar qualquer especulação sobre seu futuro."

Mourinho deixou o Chelsea na quinta-feira em razão da fraca e inexplicável fase vivida pela equipe nesta primeira metade da temporada europeia. O time londrino é somente o 16º colocado do Campeonato Inglês, com 15 pontos em 16 jogos, somente um acima da zona de rebaixamento. Foram nove derrotas na competição, marca inconcebível para o atual campeão.

Apesar disso, Mourinho se diz feliz pela passagem recém-encerrada pelo clube de Londres. Em dois anos, ele faturou dois títulos importantes, ambos na primeira temporada em que voltou ao time: o Campeonato Inglês e a Copa da Liga Inglesa.

"José Mourinho está feliz por ter voltado ao Chelsea porque pôde dar aos torcedores mais um título inglês, o que eles não tiveram por muitos anos", declarou a assessoria do técnico. "Ele é imensamente orgulhoso dos oito títulos que conquistou com o Chelsea e agradece aos fãs por todo o apoio recebido nestas duas passagens pelo clube."

O futuro de Mourinho ainda é uma incógnita. Já houve rumores apontando um possível interesse do Manchester United e até um retorno improvável ao Real Madrid, possibilidade já descartada pelo presidente do clube espanhol.

O Chelsea, por sua vez, ainda não confirmou o substituto de Mourinho, mas já estaria certo com o holandês Guus Hiddink para assumir de forma interina até o fim da temporada. Ele já exerceu exatamente esta função na segunda metade da temporada 2008/2009, quando substituiu o brasileiro Luiz Felipe Scolari.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolChelseaJosé Mourinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.