John Sibley/Reuters
John Sibley/Reuters

'Wenger é reclamão', cutuca Mourinho após Chelsea bater Arsenal

Técnico português acirra a briga com o treinador dos Gunners

REUTERS

19 de setembro de 2015 | 16h09

O técnico do Chelsea, José Mourinho, renovou sua briga de galo com Arsene Wenger, do Arsenal, após os atuais campeões derrotarem seus rivais do norte de Londres por 2 a 0 neste sábado, pelo Campeonato Inglês.

Em um insulto que destaca a animosidade entre dois dos maiores técnicos do futebol inglês, Mourinho reagiu com irritação a queixas de Wenger de que o centroavante do Chelsea Diego Costa deveria ter sido expulso quando o zagueiro do Arsenal Gabriel Paulista recebeu um cartão vermelho no fim do primeiro tempo.

O Arsenal terminou com nove jogadores em campo após Santi Cazorla ser expulso pelo segundo cartão amarelo ao cometer falta contra Cesc Fàbregas a 11 minutos do fim do jogo.

"Joguei contra o Arsenal 12, 15, talvez 18 vezes... E ele só não reclamou uma vez", disse o técnico português, referindo-se à vitória do Arsenal contra o Chelsea em um jogo da pré-temporada em agosto.

"E naquele dia perdemos o jogo, perdemos uma copa, não foi bom para nós. Nós nos comportamos de uma maneira fantástica, sem desculpas, sem choro, sem reclamar", acrescentou. "Tenho de lidar com minhas derrotas. Hoje ele tem de lidar com sua derrota".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.