Mourinho exalta importância de duelo com o Porto: 'Será um mata-mata'

Mesmo líder do Grupo G, o Chelsea jogará sua sobrevivência na Liga dos Campeões nesta quarta-feira, quando recebe o Porto na Inglaterra pela última rodada desta fase. Com 10 pontos, a equipe precisa vencer se quiser se garantir nas oitavas sem depender de nenhum outro resultado. Por isso, o técnico José Mourinho considera a partida um "mata-mata".

Estadão Conteúdo

08 de dezembro de 2015 | 17h30

"É outro jogo de Liga dos Campeões, mas com a diferença de jogarmos contra um time do meu país, um time em que trabalhei por alguns anos, e com a diferença de que esta ainda é a fase de grupos, mas por causa dos resultados até o momento se transformou em uma partida de mata-mata", declarou nesta terça-feira.

O time inglês tem o mesmo número de pontos do Porto, mas não pode pensar no empate, já que perdeu para os portugueses na casa deles e levaria desvantagem no confronto direto. Além disso, o Dínamo de Kiev tem oito pontos e receberá o Maccabi Tel Aviv, que ainda não pontuou, em casa. Em caso de vitória do ucranianos e tropeço em casa, o Chelsea estaria fora da Liga dos Campeões.

O panorama nem passa pela cabeça de Mourinho, por mais que ele saiba que a fase do Chelsea não é das melhores e que a Liga Europa, para onde vão os terceiros colocados das chaves da Liga dos Campeões, é menos concorrida. Seria o jeito teoricamente mais fácil de retornar à principal competição de clubes do continente na próxima temporada.

"Eu sei que vencer a Liga Europa é um jeito mais fácil de chegar à Liga dos Campeões na próxima temporada do que terminar entre os quatro do Inglês, mas há outra possibilidade que é vencer a Liga dos Campeões. Claro, mais difícil do que a Liga Europa, mas é a competição em que estamos. Queremos jogar a Liga dos Campeões com os melhores times, por isso vamos buscar a vitória amanhã", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolChelseaJosé Mourinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.