Mourinho garante que não poupará pendurados na quarta

Antes mesmo de o Barcelona entrar em campo para enfrentar o Shakhtar Donetsk na Ucrânia, no jogo de volta das quartas de final da Liga dos Campeões, tentando confirmar sua classificação às semifinais, o possível clássico contra o Real Madrid na próxima fase já era assunto de primeira ordem no futebol espanhol. Nesta terça-feira, em entrevista coletiva, o técnico do Real, José Mourinho, não conseguiu fugir do tema.

AE, Agência Estado

12 de abril de 2011 | 16h31

Às vésperas do confronto contra o Tottenham, também pelas quartas de final da Liga dos Campeões, Mourinho foi questionado sobre a possibilidade de poupar neste jogo alguns jogadores pendurados com cartões amarelos, evitando, assim, que desfalquem o time no provável confronto de ida contra o Barcelona. E ele foi enfático na resposta:

"Os amarelos não condicionam a equipe que penso em escalar", garantiu, a respeito da hipótese de poupar Di Maria, Albiol, Sergio Ramos, Ricardo Carvalho e Cristiano Ronaldo, todos pendurados. "Os jogadores têm que ser inteligentes. E têm que confiar que os adversários se preocupem em jogar e não em criar situações difíceis. Vou mandar a campo os que eu considero que são os melhores para a partida de amanhã (quarta-feira)."

Apesar da vitória por 4 a 0 no jogo de ida, em Madri, Mourinho continua pregando cuidado e respeito com o Tottenham. "O trabalho não terminou. Temos que respeitar o adversário porque o resultado é bom, mas não definitivo", analisou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.