Kirsty Wigglesworth/Reuters
Kirsty Wigglesworth/Reuters

Mourinho minimiza crise no Tottenham e diz que seus métodos são de primeira linha

Após novo revés, o quinto nos últimos seis compromissos no Inglês, técnico ignora críticas e diz ter 'falta de sorte'

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2021 | 13h39

O Tottenham foi derrotado pelo West Ham fora de casa por 2 a 1 neste domingo, pelo Campeonato Inglês. Mas o técnico da equipe, José Mourinho, saiu em defesa do trabalho que faz. Para o treinador português, seus métodos de trabalhos são de primeira linha e sua comissão técnica é a melhor do mundo.

Contando o duelo deste domingo, nos últimos seis jogos pelo Inglês, o Tottenham soma cinco derrotas e um triunfo. Com o mais recente revés, a equipe estaciona na 9ª colocação com 36 pontos, a nove de distância do G-4, zona que garante vaga na próxima Liga dos Campeões. Entretanto, o treinador português insiste em garantir que o trabalho à frente da equipe é dos melhores. Ele se recusa a admitir a derrota, mas reconhece que tem problemas na equipe.

"Não, de jeito nenhum", disse Mourinho quando perguntado se tinha dúvidas a respeito dos seus métodos de trabalho. "Os resultados são consequência de diversas situações que acontecem no futebol. Meus métodos e os de minha comissão técnica não estão atrás de nenhum outro no mundo."

Mourinho ignorou afirmações de que o Tottenham estaria em crise, mas admitiu que há "frustração e tristeza" no vestiário da equipe. Reconheceu também que está numa "péssima sequência de resultados."

"É claro que nosso time tem problemas, e os problemas refletem nos resultados e na pontuação, mas eu também acredito que um pouco desta luz, um pouco desta sorte que também é necessário no futebol para vencer partidas, têm de voltar", analisou.

O Tottenham volta a entrar em campo pela Liga Europa, quando encara o Wolfsberg da Áustria. A partida é válida pela segunda rodada da competição e a bola rola na próxima quarta-feira, às  14 horas (horário de Brasília). O clube inglês venceu o duelo de ida por 4 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.