Dylan Martínez / Reuters
Dylan Martínez / Reuters

Mourinho reclama da arbitragem e minimiza confusão com auxiliar de Sarri

Marco Ianni provocou o português após o empate do Chelsea com o Manchester United

Estadao Conteudo

20 Outubro 2018 | 12h58

O treinador José Mourinho não deu importância ao incidente em que ele se envolveu nos acréscimos do empate por 2 a 2 entre Manchester United e Chelsea, em Londres, neste sábado. Após o gol de empate sofrido por sua equipe aos 50 minutos do segundo tempo, o português reagiu a ofensas feitas pelo italiano Marco Ianni, auxiliar técnico de Maurizio Sarri.

"Não fiquei ofendido com nada, o que aconteceu foi por causa do assistente do Sarri. Sarri foi o primeiro a vir até mim para pedir desculpa e disse que tomaria atitudes internamente. Depois disso, o próprio assistente veio se desculpar. Eu disse que, se ele estava sendo sincero, então eu aceitaria. Também já cometi erros em minha carreira", disse Mourinho em entrevista à imprensa inglesa após a partida.

O técnico português aproveitou para se queixar dos seis minutos de acréscimos dados pela arbitragem. "Espero que os outros também façam isso e assinalem tanto tempo a mais. Normalmente, quanto eu estou perdendo, não dão cinco ou seis minutos", reclamou Mourinho.

Sobre o jogo, o treinador lamentou o placar. "Fomos a melhor equipe em campo. Se antes da partida dissessem que íamos conseguir um ponto em Stamford Bridge, diria que seria um grande resultado. Mas, depois do jogo, é um resultado ruim para nós e genial para eles", analisou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.