Divulgação
Divulgação

Moyes nega viagem de Rooney ligada à possível saída

Atacante teria deixado a pré-temporada do time para tratar de uma lesão

AE-AP, Agência Estado

12 de julho de 2013 | 11h18

MANCHESTER - O técnico do Manchester United, David Moyes, negou nesta sexta-feira que a volta de Wayne Rooney à Inglaterra, depois de ter viajado até a Ásia com o time para um período de pré-temporada da equipe, esteja ligada à possibilidade de o atacante deixar o clube.

As especulações sobre a saída do jogador de Old Trafford voltaram a acontecer depois de o Manchester ter anunciado, na última quinta-feira, que o atleta retornaria para o seu país para poder cuidar melhor de uma lesão muscular sofrida durante um treinamento do time. O clube informou que, por causa do problema, ele ficará afastado da equipe por pelo menos um mês.

Rooney voltou para Inglaterra depois de apenas um dia na Tailândia e virou dúvida do Manchester para estreia no próximo Campeonato Inglês, em 17 de agosto, contra o Swansea, assim como se tornou desfalque certo para a final da Supercopa da Inglaterra (Community Shield), entre o Manchester, atual campeão inglês, e o Wigan, vencedor da última Copa da Inglaterra, no dia 11 do próximo mês.

"No dia em que deixamos (Manchester para a pré-temporada) ele apenas sentiu o tendão da perna direita e ao fim do treino achamos que não haveria problema, mas depois do longo voo (até a Ásia) nós decidimos que ele deveria ser testado e examinado, sendo que está apenas com um pequeno grau de lesão", disse o comandante escocês, para em seguida dizer que não havia razão para fazer o jogador "rodar o mundo" lesionado e por isso o mandou de volta para Inglaterra para ser tratado em seu país.

Por meio de sua página no Facebook, Rooney disse nesta sexta que a lesão será totalmente avaliada em Manchester, mas adiantou "que os primeiros indícios não são nada para se preocupar".

O retorno precoce para a Inglaterra gerou novas especulações sobre sua saída do Manchester, sendo que anteriormente Alex Ferguson, ex-técnico da equipe, revelou que o atacante pediu para deixar o clube no fim da última temporada, enquanto José Mourinho, treinador do Chelsea, disse nesta sexta-feira que Rooney é um jogador que ele admira.

"As pessoas têm o direito de falar sobre bons jogadores. Estou sendo muito questionado sobre Wayne, então tenho certeza de que José vai ser questionado sobre muitos jogadores também. É duro ficar me repetindo, mas falarei de novo: Wayne é um jogador do Manchester United e continuará sendo", assegurou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.