Divulgação
Divulgação

Mozart é apresentado e revela 'carinho' pelo Palmeiras

Volante veste pela primeira vez a camisa da equipe e diz ter recebido ótimas referências do ex-palmeirense Alex

Redação,

27 de abril de 2009 | 19h01

O Palmeiras apresentou oficialmente na tarde desta segunda-feira o volante Mozart, que irá reforçar o clube na sequencia da Copa Libertadores (se a equipe passar pelo Colo Colo na próxima quarta-feira) e no Campeonato Brasileiro, que começa no próximo dia 9 de maio.

Veja também:

linkPalmeiras terá ataque titular contra Colo Colo na quarta

tabela Copa Libertadores - Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Na apresentação realizada na Academia de Futebol, em São Paulo, o ex-jogador do Spartak Moscou, da Rússia, afirmou que recebeu ótimas referências do clube por meio de Alex, ex-palmeirense e que hoje defende o Fenerbahçe, da Turquia.

"O Alex, que foi ídolo aqui, me falou muito bem do Palmeiras. Fez ótimas referências e só citou coisas boas do clube. Conheço o Palmeiras, pois vinha acompanhando o que acontecia no Brasil pela internet. Espero fazer parte dessa história maravilhosa", declarou.

Mozart também não escondeu que ainda sonha em defender a seleção brasileira novamente. Em 2000, ele disputou os Jogos Olímpicos de Sydney, quando o comandante do Brasil era Vanderlei Luxemburgo, hoje técnico do Palmeiras.

"É claro que faz parte do sonho de qualquer jogador. Mas vamos com calma. Estou retornando só agora ao Brasil e, pelo menos por enquanto, minha prioridade é só Palmeiras. Quero guardar energias para corresponder e ajudar o time dentro de campo", destacou.

PRIORIDADE

De acordo com Mozart, a negociação para o retorno dele ao País foi rápida, já que ele sempre teve um carinho especial para equipe alviverde.

"Quando voltei da Rússia, no início de abril, manifestei esse desejo e a negociação durou apenas dois dias. Foi tudo muito rápido. Tinham outros clubes interessados no Brasil, mas coloquei o Palmeiras como prioridade e fiquei feliz com o acerto."

O jogador ainda reconheceu que terá que se readaptar rapidamente ao futebol nacional Adaptação no Brasil. "Sei que não vou ter tempo. A torcida não quer saber se você está em forma ou não. Tem que chegar e jogar. Estou treinando muito forte e espero poder estar à disposição em breve, de preferência na Copa Libertadores. Vamos torcer para o Palmeiras se classificar", assinalou.

CARREIRA

O volante é mais uma aposta de Luxemburgo, e chega principalmente para suprir os recentes desfalques de Edmílson e Sandro Silva, ambos por contusão. O jogador de 29 anos foi revelado pelo Paraná, atuou pelo Bordeaux, da França, ainda jovem, e depois se destacou jogando pelo Coritiba.

No total, foram nove anos atuando no exterior - Mozart jogou na Itália, pelo Reggina, e mais recentemente pelo Spartak Moscow, time dos brasileiros Alex, ex-Inter, e Rafael Carioca, ex-Grêmio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.