Dida Sampaio/AE - 27/7/2010
Dida Sampaio/AE - 27/7/2010

MP pede rescisão do contrato do estádio em Brasília

Ministério quer novo projeto para redução da capacidade e do custo do investimento público

AE, Agência Estado

13 de setembro de 2010 | 21h33

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) recomendou ao governo do Distrito Federal que rescinda contrato entre a Novacap e o Consórcio Brasília 2014 para a construção do Estádio Nacional de Brasília. A nova arena será erguida no local do antigo Mané Garrincha, com capacidade para 71 mil torcedores e um custo estimado de R$ 700 milhões.

O Ministério Público pede que seja realizado novo projeto básico para a obra, com a diminuição da capacidade do local para 30 mil pessoas. Segundo a recomendação, a mudança do projeto atenderia às exigências da Fifa e reduziria o custo do investimento público. Mas o estádio não teria capacidade para receber a abertura da Copa, como deseja Brasília.

De acordo com nota divulgada pela assessoria, o MP recomendou, ainda, que seja rescindido o convênio entre a Novacap e a Terracap, assim como revogada a licitação em andamento para a execução de serviços técnicos de gerenciamento da obra do estádio de futebol.

Até a definição do projeto básico da obra, o Ministério Público também quer que o contrato com a Steer Davies & Gleave do Brasil seja suspenso. A empresa, diz a nota oficial, fará a análise do fluxo de multidões e a revisão dos acessos e circulação de pessoas no Estádio Nacional.

O governo do Distrito Federal terá 15 dias para prestar esclarecimentos sobre o cumprimento da recomendação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.