MP quer proibir organizada do Fluminense nos estádios

O Ministério Público do Rio ingressou com ação em que pede à Justiça que proíba integrantes da Young Flu, uma das principais torcidas organizadas do Fluminense, de irem aos estádios por três anos. Membros da uniformizada são acusados de perseguir o atacante Fred, principal jogador do clube carioca, após encontrá-lo consumindo bebidas alcoólicas em um bar em Ipanema, na zona sul do Rio, no início de agosto. O caso é investigado pela Polícia Civil.

AE, Agência Estado

25 de agosto de 2011 | 19h47

Na ação, o Ministério Público pede também que o presidente da Young Flu, Leandro Moraes, seja destituído do cargo e que o torcedor que for flagrado perseguindo jogadores receba uma multa. A Justiça ainda não se pronunciou sobre os pedidos do MP.

Por causa da suposta perseguição dos torcedores, Fred ameaçou até deixar o Fluminense. Ele registrou queixa na polícia e, alegando falta de segurança, pediu para não jogar contra o Internacional, no dia 4 de agosto, no Engenhão, pelo Brasileirão. O atacante, no entanto, acabou decidindo continuar no clube.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseMinistério Público

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.