João Laet
João Laet

MP-RJ pede mais rigor contra organizadas de Flu e Vasco após brigas

Órgão pede que tricolores também sejam afastados dos estádios

RONALD LINCOLN JR., Estadão Conteúdo

04 Março 2015 | 19h48

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) entrou com uma ação na Justiça nesta quarta-feira solicitando que a torcida Young Flu, do Fluminense, seja afastada dos estádios por um ano. A entidade também pediu maior rigidez contra a organizada vascaína Força Jovem, que já está suspensa desde 14 de dezembro do ano passado, mas é acusada de continuar promovendo atos violentos. A ação ocorre por meio da 4.ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Capital

O MP acusa os dois grupos de terem protagonizado brigas no dia 22 de fevereiro, quando Vasco e Fluminense se enfrentaram no estádio do Engenhão, pelo Campeonato Carioca. Na ocasião, 118 envolvidos nas brigas foram detidos e, em seguida, levados para o complexo penitenciário de Bangu, na zona oeste do Rio.

Por descumprir a punição antiga, o MP pediu um pagamento de multa de R$ 301 mil à Força Jovem. Além de enfrentar os torcedores tricolores, o grupo vascaíno foi acusado de enfrentar policiais dentro do estádio do Engenhão.

"As punições aplicadas até a presente data, bem como as medidas adotadas pelo Ministério Público, judiciais ou extrajudiciais, têm se mostrado ineficientes, o que torna imperiosa a adoção de providências mais radicais e rigorosas, a fim de limar efetivamente práticas e comportamentos reiteradamente violentos por parte da organizada", diz o documento.

Caso a Young Flu seja condenada, seus membros estarão proibidos de comparecer aos locais em que se realizem eventos esportivos, por ano, em todo território nacional. Não poderão vender e nem portar material da torcida, como camisas e bandeiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.