MPF pede suspensão da anulação

O Ministério Público Federal (MPF) ingressou no final da tarde desta segunda-feira com uma ação civil pública na qual pede a suspensão da decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que determinou a anulação dos 11 jogos apitados por Edilson Pereira de Carvalho no Campeonato Brasileiro e que estão sob suspeita de manipulação. O recurso foi encaminhado à 30ª Vara Criminal do Rio de Janeiro e se for acolhida, ficam sem validade os jogos repetidos e os novos resultados. Dos 11 jogos anulados, já foram repetidos as seguintes partidas: Santos x Corinthians, Cruzeiro x Botafogo, Vasco x Figueirense e Juventude x Fluminense. A decisão dos promotores do MPF representa uma vitória para os cinco clubes - Santos, Inter, Cruzeiro, Ponte Preta e Figueirense - que reclamaram da forma como a anulação dos jogos foi feita. Os clubes alegam que o presidente do STJD, Luiz Zveiter, tomou uma decisão sobre o assunto, antes mesmo de avaliar cada um dos jogos para verificar se houve ou não manipulação. Além disso, alegam os clubes, Zveiter ignorou o direito de defesa aos clubes que se sentiram lesados pela anulação.

Agencia Estado,

17 de outubro de 2005 | 17h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.