MSI: chegou a hora de pagar a conta

A MSI, de Kia Joorabchian, tem nesta quarta-feira o seu primeiro compromisso financeiro do ano no Corinthians: pagar a folha de cerca de R$ 3 milhões. Os jogadores recebem no quinto dia útil do mês. Antes de o clube firmar parceria com o investidor iraniano, o presidente Alberto Dualib travava batalha mensal para reduzir as despesas do clube. A folha salarial, na temporada passada, chegou a ser de R$ 1,3 milhão, menos da metade do que é atualmente. Eram outros tempos. O time era mais modesto, com sua base formada nas categorias de base. Kia controla todos as receitas corintianas e tem se dado bem, sobretudo com o dinheiro das bilheterias. O Corinthians tem levado bom público para suas partidas. Na estréia de Carlitos Tevez no Morumbi, contra o América, 48 mil torcedores estiveram no estádio.Ocorre que a equipe segue usando camisas sem patrocínio. Kia rompeu os acordos com Pepsi e Siemens e ainda não encontrou substitutos. A MSI, pelo acerto firmado, ainda deve repassar nesta quarta R$ 600 mil para a parte social do clube.

Agencia Estado,

08 de fevereiro de 2005 | 19h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.