MSI continua negociando por Liedson

Na luta por Liedson, Kia Joorabchian está ganhando os dirigentes do Sporting pelo cansaço. O valor oferecido pelo iraniano (cerca de R$ 19 milhões) ainda está abaixo do pedido pelos portugueses (R$ 25 milhões), mas, apesar disso, a chance de o atacante se desvincular do clube e assinar de vez com o Corinthians voltou a crescer.Isso, a julgar pelas recentes declarações do principal diretor do clube português, Dias da Cunha. Apesar de Liedson ter sido o artilheiro disparado do último Campeonato Português, com 25 gols, seu comportamento vem desagradando a cúpula do Sporting. "Não queremos jogadores contrariados no plantel", disse Dias da Cunha. "Só queremos jogadores que mostrem vontade de representar o clube, que gostem de estar conosco. E não que queiram estar em outro lugar."Foi um recado claro a Liedson. O atacante, que passa férias no interior da Bahia, já manifestou inúmeras vezes sua vontade de voltar a jogar no Corinthians. Disse até que já tem "tudo acertado" com Kia: salários e tempo de contrato (três anos). "Falta só os dirigentes do Corinthians se acertarem com os do Sporting", comentou.Liedson está com 27 anos e seu vínculo com o Sporting acaba no ano que vem. Esta seria, portanto, a última oportunidade de o clube português lucrar com a venda do atacante. Kia também ainda não desistiu de Vágner Love.Enquanto o iraniano segue na Europa, a comissão técnica aproveita a folga no calendário (serão duas semanas sem jogos) para aprimorar o condicionamento físico dos jogadores. Os atletas estão sendo submetidos a testes de resistência. "Estamos no meio do ano e apesar de não termos tido pré-temporada adequada deu para notar que o grupo está razoavelmente bem", diz o fisiologista Renato Lotufo.Na semana que vem, o time irá se refugiar por cinco dias num hotel em Águas de Lindóia para intensificar os treinos. A próxima partida será só no dia 12, contra o Flamengo, em Mogi Mirim. O atacante Gil, o meia Hugo e o zagueiro Sebá, machucados, não serão submetidos aos testes físicos.A novidade no clube é a volta do zagueiro Marinho, que teve sua mãe libertada no último sábado, em São Vicente, após 25 dias de seqüestro. O jogador estava afastado desde então.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.