MSI diz que visita de auditor é rotina

O presidente do Corinthians, Alberto Dualib, espera que o russo Vladimir Voronoss, consultor da MSI que está em São Paulo desde quarta-feira, torne-se seu aliado na disputa com Kia Joorabchian pelos destinos do clube.A estratégia da direção corintiana, agora, é tentar provar que Kia Joorabchian não estaria empregando bem o dinheiro. Mas o Conselho da MSI Group Limited, na Europa, divulgou nota afirmando que não tem dúvidas sobre o trabalho realizado no Corinthians.Para a MSI, a visita de Vladimir Voronoss é vista como de rotina, já que outros representantes dos investidores estiveram no Brasil algumas vezes desde que a parceria foi estabelecida.A MSI, até o final do ano, deverá aplicar cerca de US$ 100 milhões no Corinthians, incluindo contratações dos jogadores mais importantes. Alguns dirigentes corintianos defendem que, com esse dinheiro, o time poderia estar em situação ainda melhor no Campeonato Brasileiro.A diretoria do Corinthians gostaria de ver o consultor russo Vladimir Voronoss, ligado ao mercado de comunicações, área na qual a MSI tem interesses, permanecer mais tempo em São Paulo, onde poderia dividir algumas funções com Kia Joorabchian.O presidente do Corinthians, Alberto Dualib, passou cerca de três semanas na Europa buscando criar com os investidores uma nova relação de forças com a MSI. Mas não se sabe se Vladimir Voronoss ficará mais tempo no Brasil.A questão da compra do jogador Tevez, até hoje, continua provocando discussão. Mas, a princípio, os números apresentados oficialmente na época continuam prevalecendo. Dos US$ 22 milhões, US$ 16 milhões foram para o Boca Juniors, US$ 2 milhões para o convênio dos jogadores do clube, 10 % (US$ 1,6 milhão) para os agentes e 15 % (US$ 2,4 milhões) para o jogador.Vladimir Voronoss passou o dia, nesta sexta-feira, nas dependências do Corinthians e, na última hora, cancelou uma visita que faria ao CT de Itaquera.Nesta sexta-feira também, o Conselho da MSI Group Limited divulgou nota oficial sobre a visita de Vladimir Voronoss: ?Nós, como conselheiros do grupo MSI, gostaríamos de confirmar que estamos totalmente a par de todas as transações e negociações, incluindo pagamentos, que tenham sido feitos com relação à aquisição de todos os jogadores. Nós também não temos nenhuma dúvida, ou qualquer questão, em relação ao nosso time administrativo e sua credibilidade. Caso auditores internos sejam enviados ao Brasil, isto será feito como rotina de todas as companhias de investimento pelo mundo, com o propósito único de auditar e preparar relatórios anuais finais e completos?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.