MSI espera por reação dos adversários

Foi com um sorriso maroto que Paulo Angioni, diretor de futebol da MSI - parceira do Corinthians no departamento de futebol -, esquivou-se de responder à Agência Estado o que achava da classificação do Palmeiras à Libertadores da América de 2006. ?Essa eu não respondo?, disse, já deixando a roda de jornalistas que o entrevistava.A MSI sabe que dominou o mercado nesta temporada e ?socou? a concorrência sobretudo durante o Campeonato Brasileiro, mas vislumbra uma reação dos clubes diante do seu poder de fogo. ?Tenho certeza de que isso vai acontecer já no próximo ano. Todos os clubes da Primeira Divisão vão se preparar melhor para a temporada, com contratações mais acertadas. Os times do Rio estão num processo adiantado de fortalecimento de suas equipes?, disse Angioni, elogiado pelo chefe Kia Joorabchian em entrevista à Rádio Bandeirantes nesta quarta-feira. ?Temos uma pessoa que nos ajuda muito, que é o Paulo Angioni. Gostaria de agradecê-lo publicamente pela conquista do título brasileiro. Poucos têm sua experiência no futebol?, disse.São Paulo e Palmeiras devem ser os grandes rivais da MSI/Corinthians em 2006. O tricolor tem uma equipe competitiva e pode voltar do Japão mais fortalecido com a conquista do Mundial de Clubes. Tem ainda no técnico Paulo Autuori um trunfo ? conhece a Libertadores, que venceu com o Cruzeiro em 1997. O Palmeiras idem. A diretoria prepara um time forte, com a contratação de jogadores nas posições carentes. E seguirá com Emerson Leão no banco.Angioni percebeu essa movimentação adversária e espera uma concorrência acirrada aos dólares da MSI. ?O advento MSI, sem dúvida, revitalizou o futebol brasileiro. Mas a parceria terá dificuldades em 2006, por tudo o que envolve o futebol. Os times vão se preparar.? Ter dinheiro tem suas dificuldades.Explica-se. Qualquer jogador que interessa hoje à MSI tem o preço supervalorizado. Mais ainda. Os que querem ficar no grupo, como o goleiro Fábio Costa, elevam sua pedida muito acima de uma inflação anual de cerca de 6%.?O Corinthians e também as demais equipes de São Paulo vão priorizar a Libertadores. Esse é o nosso anseio e é para isso que vamos nos preparar?, disse Angioni. ?Mas teremos dificuldades.? O dirigente fez questão ainda de ressaltar que a MSI não se envolverá com a eleição do Timão. ?O Kia não vai participar das eleições para a presidência. O nosso foco é o futebol.?

Agencia Estado,

07 de dezembro de 2005 | 18h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.