MSI quer dar Gil para ter Love

Até o final da próxima semana a MSI deve apresentar uma nova proposta pelo atacante Vágner Love, do CSKA. Com o jogador, as bases do futuro contrato já estão acertadas há dois meses. O desafio corintiano é convencer o clube russo a abrir mão de seu principal atacante. Já que a primeira proposta, de U$ 12 milhões, não conseguiu seduzir os executivos do CSKA, a MSI, com o aval do Corinthians, deve propor a inclusão de um de seus principais jogadores na transação: o atacante Gil. A idéia de oferecer Gil foi um consenso no Parque São Jorge. Primeiro, porque o seu contrato com o clube está por vencer, em 31 de dezembro. De acordo com o estatuto do atleta, faltando seis meses para o final do vínculo, Gil poderia assinar um pré-contrato com qualquer clube do exterior, sem render absolutamente nada ao Corinthians. Diante disso, a MSI, em conjunto com o próprio Corinthians, decidiu unir o útil ao agradável. Ou seja: oferecê-lo ao CSKA, como parte do pagamento de Vágner Love. Por enquanto, os representantes da MSI na Rússia estão trabalhando nos bastidores. Antes de liberar a informação para o próprio Gil e para seu empresário, o ex-goleiro Gilmar Rinaldi, a parceria corintiana quer ter a certeza de que o nome do atacante corintiano será bem aceito pelo CSKA. Kia Joorabchian está cuidando pessoalmente dessa contratação e tem agido com muito cuidado para não complicar de vez a vinda de Vágner Love. Há dois meses, Kia, Vágner Love e seu procurador, Cláudio Guadagno, se reuniram na sede da MSI. Fecharam um acordo para que o atacante jogasse por cinco anos no Corinthians. Só que o jogador deu uma entrevista coletiva confirmando a negociação e praticamente jogou a sua virtual transferência por terra. Irritados com a atitude do atacante, e com as imagens da camisa corintiana tendo o nome do atacante às costas sendo vendida na loja oficial do Corinthians, os executivos do CSKA ameaçaram ir à Fifa. Isso não foi necessário: aconselhado pelo próprio Kia, o jogador se apresentou ao seu clube e participou da pré-temporada. Amanhã, estará em campo no primeiro jogo do confronto com o Partizan, de Belgrado, pela Copa da Uefa. Dois meses depois, já com a ira russa contida, o iraniano planeja nova ofensiva. Como já aconteceu com Carlitos Tevez, Kia não vai desistir da contratação de Vágner Love. Ele considera o ex-palmeirense fundamental para que o Corinthians se transforme num time de ponta do futebol mundial. Só que, desta vez, Kia deve tratar pessoalmente da negociação, sem a participação de intermediários. E conta com um coringa no bolso do colete: o atacante Gil. O negócio envolvendo a ida de Gil para a Rússia vai depender também do próprio jogador e de seu empresário. Mas o primeiro passo já foi dado. Caso contrário, Kia terá de armar uma nova estratégia para tirar Vágner Love do CSKA. E com certeza tendo de colocar mais dinheiro para trazer o atacante do sonhos para o Parque São Jorge.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.